quinta-feira, 22 de outubro de 2009

A procura de terapia...


Poderia ser sonho, talvez até pesadelo, mas que bosta, é real!
É real minha incapacidade, minha fraqueza, minha pequenez...
Por que não sigo o perdão verdadeiro e de paz que tem na bíblia?
Por que não sigo as palavras nietzschenianas e vivo "sem ressentimentos"?
Será que é tão difícil estar em Paz? Paz pra mim é sentido...
'Sentido' pra mim, é, mesmo em situação de guerra, está congruente em pensamentos e atos...
Por que as pessoas são tão "sem sentido"?
Por que dizem coisas e fazem outras?
Como podemos confiar em alguém? Como? Quem?
Eu sei que a culpa talvez seja minha,
Mas enquanto alguém não pontuar minhas falhas de forma que tenha "sentido", continuarei na minha congruência, que tanto me conforta, quanto me maltrata...
E se você não puder me ajudar, já me fará um grande favor sendo congruente também na sua própria vida...

Denise Viana * Psico-Poeta

4 comentários:

  1. Acho que o mais difícil pra se poder seguir os ensinamentos bíblicos de perdão e os nieztschianos de não ressentimento é o fato de termos memória. É como pensa Nietzsche de que os homens invejam os animais pq ele não têm memória, portanto, não se lembram de quem lhe fez um mal nem de mal algum que lhe foi feito. Mas isso claro, é uma utopia que talvez nos dê uma suosta saída: Esquecer!
    Se vc descobrir como se faz isso, me avisa, tá? rsrs
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Ohh sim querido!!!
    Pode deixar.. =D

    ResponderExcluir
  3. Rsrs,esse poema é, honestamente falando, um apanhado de pensamentos que tenho comigo quando estou no meu momento espelho...reflito muito e no final, mesmo sabendo que as pessoas passam as outras pra trás, riem de pessoas como eu, e realmente não sentem nenhum remorso, ou pior, te chamam de otario, e concluo que ter remorso é divíno, é arrependimento. Mostra que eu sou diferente só por ter me preocupado. Acredito que se seu poema for realmente um questionamento, vale apena avaliar pelo lado de que, a melhor teoria criada por um homem não vai chegar aos pés do conhecimento divíno. Só cabe a cada um escolher se quer entrar no grupo dos otários (comigo rsrs), ou continuar sendo o cara que sempre se dá bem(com os espertos). Muito bom seu poema!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Bill!!
    Estamos aí, na trupe dos "bobos"... Pra conseguirmos termos vida e paz interior, mesmo vendo os "espertos" se dando bem...
    Mas o que vale é que somos felizes, assim como somos... e eles? Tomara que sim, tomara...

    ResponderExcluir

Contribua com o seu Comentário...