segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Samba do Amor impedido


Cidade
Eu canto longe de ti
Estou tão longe de mim
Ninguém espera que eu volte
Ninguém me quer por aí...

Depois, daquele amor
Que se perdeu
E, não foi só eu
O culpado
Pela quebra da regra:
-Não pode amar!
-Não pode amar!

Se os homens 
Não me culpassem,
Se a moral
Não nos julgasse,
O que seria de nós?

Saudade
Ainda lembro do seu cheiro
De tua mão em meu cabelo
Teu olhar naquele espelho
Que um dia se quebrou

E, não foi só eu
O culpado
Pela quebra da regra:
-Não pode amar!
-Não pode amar!
-Não pode amar!
-Não pode amar!

Denise Viana * Psico-Poeta

8 comentários:

  1. Me encontro em seus textos por diversas vezes. Gosto daqui.
    bjo!

    ResponderExcluir
  2. É sempre bom esse encontro querido Rubens... Sempre q escrevo, sinto q não escrevo só...
    Seja sempre Bem vindo neste simples espaço de inspirações diversas.

    Bjo!!

    ResponderExcluir
  3. Denise...

    Quem não ama não vive... apenas existe!

    Beijos, querida!
    AL

    ResponderExcluir
  4. É verdade AL querido!
    Infelizmente ainda vemos em nosso mundo, pessoas e culturas que estabalecem esta Regra de à quem se deve amar ou não, principalmente no caso dos homossexuais, ou daqueles cujo outras formas de preconceito impedem este sentimento tão belo... A existência depende tanto deste amar, que o eu-lírico do poema desabafa "...estou tão longe de mim...".


    Obrigada por sua companhia e pela reflexão!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  5. Denise, oi, bom dia!!
    Lindo, melancólico, verdadeiro, um poema com alma ferida, com pensamento viciado, com coração inquieto... E nós, que o lemos, não podemos ficar indiferentes. Muitos de nós, como eu, não podem deixar de relê-lo, porque algo em sua essência nos perturba.
    Lindo mesmo!
    Abraço carinhoso
    Lello

    ResponderExcluir
  6. Olá queria parabenizar você pelo blog e pedir que visita se o meu simples blog: informativofolhetimcultural.blogspot.com será uma honra ter a visita tua lá. Espero que goste...
    Ass: Magno Oliveira
    Folhetim Cultural

    ResponderExcluir
  7. Minha linda, obrigada pela passagem em meus pensamentos e momentos e por se tornar uma Rara....amei tudo por aqui e passarei sempre!!!
    Estou te seguindo.
    beijosss

    ResponderExcluir
  8. Muito obrigada pessoal!
    Fico feliz que tenham gostado, se inquietado e visitado o blog... Amizades se formam e mais conhecimento adquirimos... Abraços!!

    ResponderExcluir

Contribua com o seu Comentário...